A 4ª Revolução Industrial já é uma realidade. Estamos vivendo a era da robótica avançada, nanotecnologias, inteligência artificial, aprendizagem automática…

Conforme o mundo muda, o ambiente corporativo também passa por transformações. As habilidades mais importantes para os profissionais há cinco anos já não são mais as  mesmas. Você está acompanhando essas mudanças?

Fazer mais do mesmo, desempenhar funções mecânicas e não buscar o desenvolvimento constante são comportamentos que fazem com que você seja atropelado pela transformação digital

Em 2013, o economista Carl Benedikt Frey e o especialista em machine learning Michael A. Osborne publicaram um relatório chamado "The Future of Employment: How susceptible are jobs to computerisation?” (O Futuro do Trabalho: Quão suscetíveis são os empregos à automação?). 

Nesse estudo, os autores implementaram uma metodologia para analisar a probabilidade de mais de 700 empregos serem automatizados. Segundo os resultados, cerca de 47% dos empregos nos EUA corriam o risco de serem substituídos já na década seguinte.

O site Will Robots Take My Job? utilizou as estatísticas da pesquisa de Frey e Osborne para criar uma ferramenta que te ajuda a descobrir a probabilidade do seu emprego ser substituído por uma máquina. Basta acessar o site, digitar a sua profissão em inglês e ele te mostra a chance da sua função ser eventualmente desempenhada por robôs.

Apesar de o estudo se basear nas estatísticas do mercado de trabalho estadunidense, é possível perceber como os números se aplicam a muitos outros países

As profissões que mais têm chances de serem substituídas são aquelas compostas por funções mecânicas e repetitivas. Por isso, é essencial desenvolver habilidades que te destacam no mercado e te mantêm relevante mesmo com as mudanças que podem (e vão) acontecer.

Avalie suas Soft Skills e saiba como ser um profissional de destaque

Nesse contexto, o Fórum Econômico Mundial listou as 10 habilidades que toda empresa vai exigir já neste ano. Dá uma olhada na lista!

1) Alfabetização de dados

“Dados são o novo petróleo”. Você já deve ter escutado essa frase em algum lugar, mas sabe o que ela quer dizer? Essa expressão é utilizada pelo mercado para defender a ideia de que os dados, assim como o petróleo, são valiosos e precisam passar por um processo de refinamento. 

Segundo o CEO da Mastercard, Ajay Banga, a comparação faz sentido, com exceção de um detalhe: o petróleo vai acabar um dia, os dados não

Ser uma empresa data based traz uma enorme vantagem competitiva e alavanca significativamente os resultados. Portanto, as empresas e profissionais que souberem analisar os dados de forma correta, poderão usá-los em seu potencial máximo para tomar decisões mais assertivas e sair na frente

Então, se você não quer ficar para trás, conheça a formação em Data Analysis que vai te ajudar a compreender e dominar os dados. 

2) Pensamento crítico

Os profissionais deverão saber utilizar a lógica e o raciocínio para a resolução de problemas. É essencial avaliar uma questão e saber fazer as perguntas certas para identificar diferentes possibilidades de solução.

Além disso, um profissional com pensamento crítico analisa um problema por diferentes perspectivas, medindo as vantagens e desvantagens de cada alternativa. Essa habilidade, que hoje ocupa o 2º lugar na lista, ocupava a 4ª posição em 2015.

3) Habilidade em tecnologia

Já falamos por aqui sobre como inovação e tecnologia não são a mesma coisa, no entanto, a digitalização traz inúmeros aparatos tecnológicos novos, como blockchain, inteligência artificial, realidade aumentada e muitos outros,  e as empresas precisam de profissionais que saibam trabalhar com elas.

4) Adaptação e flexibilidade

Quando se trata de mudanças, um fator fundamental é saber lidar com tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo. É preciso se adaptar a uma nova realidade de mundo, de negócio, de mercado e de consumidor. O ensino tradicional não prepara profissionais para se adaptarem a diferentes condições e situações, mas o mercado necessita dessa adaptabilidade.

Ter a capacidade de lidar com o mundo ao seu redor sem deixar que ele te afete negativamente, buscando ser flexível e se adaptar a ele, faz com que você se prepare para enxergar os acontecimentos como oportunidades e não obstáculos.

Se você quer entender melhor como medir e melhorar sua adaptabilidade, é justamente sobre isso que a escritora e investidora de risco Natalie Fratto fala em seu TED Talk.

5) Criatividade

Uma das maiores (talvez a maior) diferença e vantagem do ser humano em relação aos robôs, máquinas e aparatos tecnológicos é o poder de ser criativo. Mesmo a tecnologia mais avançada de todas ainda não é capaz de ser criativa e ter ideias inusitadas. Pelo menos não ainda.

Um estudo da Adobe mostrou que negócios que investem em criatividade têm 83% mais probabilidade de promover inovação, 80% mais chances de ter clientes satisfeitos e 73% mais possibilidade obter retorno financeiro.

Se você não investe em criatividade, você não se mantém relevante no mercado.

6) Inteligência Emocional

Outra vantagem humana sobre os robôs é a inteligência emocional. Essa habilidade trata da capacidade de controlar suas emoções e usá-las a seu favor. Isso não quer dizer “sentir o que quiser e quando quiser”, mas estar preparado para lidar com diferentes situações expressando reações adequadas a cada uma delas.

O processo de desenvolver sua IE nem sempre é fácil, por isso, o curso de inteligência emocional da Conquer trabalha todos os fatores essenciais para o seu autoconhecimento, te ajudando a lidar com situações de pressão e aumentando sua capacidade de adaptação rápida e trabalho em equipe.

Se você se interessa pelo assunto, temos uma lista com 5 livros para te ajudar a desenvolver a sua inteligência emocional.

7) Inteligência cultural e diversidade

A diversidade dentro das equipes está cada vez mais presente e é uma característica muito vantajosa para empresas. Segundo uma pesquisa da empresa de consultoria McKinsey, as marcas com mais diversidade de gênero em cargos executivos são 21% mais propensas a ter lucratividade acima da média. Quando se trata de diversidade étnica e cultural, esse número sobe para 33%.

Construir times homogêneos impede uma empresa de pensar fora da caixa. Afinal, se a empresa é formada por várias pessoas com experiências parecidas e que pensam de forma semelhante, o produto ou serviço oferecido acaba igualmente repetitivo.

8) Habilidades de liderança

Mais do que cargos hierárquicos, as habilidades de liderança têm a ver com atitudes e comportamentos. Profissionais que apresentam características de bons líderes tendem a se destacar no mercado.  

É importante estar sempre buscando formas de colaborar com a equipe e a empresa, oferecendo alternativas de melhoria e motivando o trabalho em equipe eficiente. Para isso, é preciso estar em constante evolução como líder.

Se você quer se desenvolver como líder, descobrir como criar uma cultura empresarial que motiva e retém profissionais de alto nível e aprender as melhores técnicas e estratégias de desenvolvimento de pessoas, conheça a especialização em Liderança e Gestão de Pessoas da Conquer. Você vai aprender a ser o líder que o mercado precisa com mentores de referência no país.

9) Julgamento e tomada de decisão

Quando se trata do mercado, existem milhares de decisões a serem tomadas o tempo todo. Algumas pequenas e outras capazes de mudar rumos de grandes projetos. Por isso, o profissional que souber analisar corretamente as diferentes situações e os problemas envolvidos, além de tomar decisões de maneira rápida, embasada e assertiva, serão valorizados pelas empresas.

10) Colaboração

“Sozinho vou mais rápido, mas juntos vamos mais longe”. Essa frase define a última habilidade da lista: estamos vivendo uma era do trabalho colaborativo. Não adianta ser um profissional incapaz de enxergar o todo e de ver a importância do trabalho em equipe.

Uma boa sincronia entre colaboradores garante um desempenho melhor para toda a empresa e um ganho significativo para os resultados. 

Se você concorda que as habilidades listadas aqui são essenciais para profissionais que desejam se destacar em 2020, corre compartilhar o post do nosso instagram:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Escola Conquer (@escolaconquer) em

Agora que você já sabe quais são as principais habilidades que precisa desenvolver em 2020, é hora de colocar a mão na massa. O futurista Alvin Toffler disse: “Os analfabetos do século 21 não serão aqueles que não sabem ler e escrever, mas aqueles que não podem aprender, desaprender e reaprender”.

Por isso, caso você não tenha alguma dessas habilidades, o mais importante é ter a capacidade e a iniciativa de buscar desenvolvê-las. E nós podemos te ajudar com isso! Além dos cursos que citamos anteriormente neste artigo, temos outras formações, especializações e cursos de soft skills que vão te preparar para ser um profissional mais inovador, aprender a gerenciar seu tempo, desenvolver suas habilidades de negociação e muito mais. Você está a um passo de ser o melhor profissional que você quer e precisa ser.

E, para continuar aprendendo sobre essas habilidades essenciais para se destacar no mercado agora mesmo, é só dar o play no nosso podcast ou vai ou voa. Hendel Favarin e Sidnei Junior, cofundadores da Conquer, bateram um papo com o Ricardo Basaglia, Diretor Geral da Michael Page, uma das mais reconhecidas consultorias de recrutamento do mundo, presente em 36 países.