A voz é considerada o espelho da nossa alma...

Profundo? Sim…

Você já parou pra pensar que é por meio da voz que você transmite suas ideias e defende suas opiniões?

Saber escolher as palavras certas é uma parte do caminho, mas através da sua voz é possível perceber se você acredita no que está apresentando e o quanto você se sente preparado e confiante naquele momento...

A sua voz transmite aos outros suas características, seu estado emocional e a sua identidade!

Se você quer falar bem em público e fazer apresentações de alto impacto, não basta dominar o conteúdo que vai expor e utilizar as melhores técnicas de oratória, é necessário cuidar da sua voz para passar a mensagem que você deseja de maneira eficaz.

Imagine você ficar dias treinando, criar um storytelling incrível, estar super preparado e no grande dia ficar rouco, sem voz ou ter um ataque de tosse no meio da apresentação?

Chato, né? Já pensou quanto isso poderia prejudicar a sua performance?

Pois é! Mas mesmo sabendo dos riscos, e de quanto isso pode ser prejudicial, ao se preparar para uma reunião, uma palestra ou apresentação as pessoas costumam esquecer do cuidado com a voz.

Por isso, separei algumas dicas e cuidados para você ter uma voz saudável e arrasar nas suas apresentações.

Dicas e cuidados básicos para prevenir alterações e promover a saúde vocal

Todos nós precisamos cuidar da nossa voz, independente da profissão ou se estamos nos preparando para uma grande apresentação, então segue abaixo alguns cuidados básicos.

  1. Ter uma boa noite de sono.
  2. Manter uma alimentação equilibrada e saudável.
  3. Beber água, mantendo-se sempre bem hidratado.
  4. Praticar meditação.
  5. Falar sem esforço, de forma natural e clara (sem exagerar no volume).
  6. Realizar atividade física regular.
  7. Cuidar da saúde, incluindo a saúde bucal.
  8. Respirar de forma ampla e livre.

A respiração é um ponto muito importante! Evite respirar movimentando os ombros para cima ou mexendo apenas o peito. Lembre-se, seu pulmão é enorme, parece um triângulo e a maior parte dele fica no terço médio inferior das costelas. Então, use essa parte de baixo e procure sentir sua barriga se movimentar ao respirar.

Mas se você estiver se preparando para uma apresentação, palestras ou reunião, além dos cuidados acima você precisa de cuidados extras:

  1. Hidratar o trato vocal de maneira direta em períodos de maior demanda vocal ou quando a umidade relativa do ar estiver baixa (inalação com soro fisiológico).
  2. Aquecer a voz antes de qualquer uso mais intensivo. Prepare-a antes de usá-la por muito tempo ou em situações em que você acha que haverá possibilidade de maior esforço vocal (eventos, por exemplo).
  3. O retorno do microfone deve estar sempre muito bem ajustado para evitar esforço vocal.
  4. Tome muito cuidado ao falar em ambientes ruidosos. O esforço realizado para superar o ruído do ambiente pode ser prejudicial para a voz e para sua audição, caso você se exponha com frequência.
  5. “Desaquecer” a voz após seu uso intensivo.

#DICA 1:

Existem vários exercícios que podem ser usados para aquecer e “desaquecer” a voz! Eles devem ser indicados por um fonoaudiólogo após uma avaliação específica.

Costumamos montar uma sequência com alguns exercícios após aplicação de provas terapêuticas. Mas aí você me pergunta: não tem nada que você possa fazer para ir treinando sozinho?

Bom, se você não é ou está rouco, se você não fica rouco com frequência, você até pode treinar com cuidado algum exercício vocal universal.

Neste caso, você pode tentar fazer a vibração de lábios (igual bebê). Este é um exercício universal e é o mais seguro para ser treinado sozinho. Faça poucas repetições e vá sentindo. Ele deve ser feito de forma super suave, sem força, sem caretas e sem contrações musculares no pescoço.

Faça diariamente 3 séries de 5 repetições sentindo o movimento suave e o ar saindo pela sua boca. Não repita por repetir… Sinta o movimento…  Observe a sua respiração durante o exercício…

E fica ligado: Sinta seu corpo. O exercício vocal bem feito não dói, não arde, não machuca, não arranha a garganta e não piora a voz. Se algo assim acontecer, pare na mesma hora!

#DICA 2:

Se você é um profissional que usa a voz na maior parte do tempo, como advogado, psicólogo, cantor, ator, médico, vendedor, professor, corretor de imóveis… Sugiro que você faça uma avaliação laringológica periódica com um médico otorrinolaringologista especialista em laringe para saber quais as condições do seu trato vocal!!  

Esta avaliação também é muito importante caso você fique rouco com frequência ou esteja rouco há mais de 15 dias.

E aí, gostou das dicas? Coloque em prática, não tenha surpresas com a sua voz e arrase na sua apresentação!

Artigo escrito pela fonoaudióloga e coach vocal Marla Oliveira Sakamoto.

Para conhecer mais dicas de cuidados com a voz me acompanhe no instagram @malaoliveirasakamoto ou acesse www.comunicabilidade.com.br.

Quer conhecer dicas práticas para perder o medo de falar em público e mandar bem nas suas próximas apresentações?

Baixe gratuitamente o "Guia Definitivo de como falar em público"!