Assim que o surto do novo coronavírus chegou com mais força no Brasil, qual foi a sua maior dificuldade como profissional de RH?

Encontrar respostas efetivas para proteger a saúde dos colaboradores? 

Decidir quais iniciativas tirar do papel e medir seus impactos na rotina da empresa?

Diante da crise histórica que estamos vivendo, todas as organizações foram convocadas a dar respostas rápidas e precisas ao problema.

E como área responsável pelo bem-estar e pela segurança dos colaboradores, o RH assumiu grande parcela desse desafio.

Vimos que muitas empresas foram proativas e anunciaram doações, produção de itens essenciais para este momento e medidas para desafogar o bolso dos consumidores.

Mas e para os colaboradores, o que tem sido feito?

Sabemos que muita coisa mudou, começando pela relação de milhões de colaboradores com o trabalho à distância.

De acordo com a empresa de consultoria Gartner, estamos vivendo a maior experiência de trabalho remoto da história da humanidade. 

Por outro lado, muitas companhias (principalmente as de pequeno e médio portes) estão passando por uma situação financeira delicada – e completamente compreensível.

Mesmo que a decisão de cortar custos seja inevitável, é fundamental que o RH pense com cautela em como fazer isso.

Afinal, essa crise vai passar e, quanto mais forte for a relação de confiança entre organização e colaborador, mais força a empresa terá para se recuperar.

Para ajudar você a decidir quais ações tomar com relação aos funcionários, nós listamos iniciativas de 11 grandes empresas que podem servir de inspiração nesse momento.

Você verá que algumas iniciativas simples podem ajudar – e muito – os colaboradores a passarem por esse momento. Confira!

Google

Os quase 100 mil funcionários da Alphabet, empresa-mãe da gigante Google, distribuídos em 11 escritórios nos Estados Unidos e no Canadá, estão trabalhando de maneira remota. 

Além disso, a Google criou um fundo da Covid-19 para que funcionários e fornecedores temporários possam tirar licença médica remunerada se tiverem os sintomas causados pelo vírus.

Apple

A empresa fundada por Steve Jobs também implementou medidas importantes para proteger os colaboradores dos efeitos da pandemia. Todos os funcionários terão acesso à licença médica ilimitada.

Com o fechamento das lojas físicas, a Apple cuidou para não deixar os funcionários desprotegidos: a empresa pagará o salário de todos os funcionários normalmente durante esse período.

Siemens Digital

A empresa alemã está contando com a ajuda da tecnologia para proteger os ambientes de trabalho. Ela criou um formulário que os colaboradores, terceiros e visitantes da companhia podem responder com uma série de informações e dados pessoais.

É uma maneira de ter mais controle sobre a situação de cada pessoa que passa pela empresa e, assim, garantir um ambiente com menos riscos de contaminação pelo novo coronavírus.

Oi

Além de estimular o home office entre os colaboradores, a Oi disponibilizou um canal interno para sanar dúvidas e dar mais agilidade à comunicação com a equipe de medicina do trabalho.

99 App

A empresa e aplicativo de transporte criou um fundo de US$ 10 milhões para apoiar motoristas e entregadores que contraírem o novo coronavírus. O colaborador parceiro poderá solicitar um auxílio financeiro equivalente à renda gerada por ele nos 28 dias que anteriores à solicitação.

Uber

Assim como a 99 App, a Uber também está disponibilizando auxílio para motoristas diagnosticados com Covid-19. A empresa informou que qualquer colaborador ou entregador que contrair a doença ou tiver quarentena solicitada pelas autoridades de Saúde receberá assistência financeira por 14 dias. 

O valor da assistência será baseado nos rendimentos médios dos colaboradores nos seis meses anteriores ao pedido.

Stefanini

A Stefanini, empresa de soluções digitais, aproveitou o próprio know how para amparar os colaboradores. A companhia criou um robô virtual que responde às dúvidas dos funcionários sobre as medidas de prevenção e as ações da empresa durante o surto do novo coronavírus.

Olist

A Olist, startup brasileira focada em marketplace, criou um canal no Slack (plataforma de mensagens instantâneas) onde os colaboradores podem compartilhar notícias confiáveis sobre a doença no Brasil e no mundo, evitando a desinformação. 

Além de ter adotado o home office, a empresa disponibiliza uma ajuda de custo para os colaboradores cobrirem gastos com energia elétrica e internet.

Até mesmo a entrada de novos funcionários foi adaptada para este momento: o onboarding dos colaboradores será 100% remoto.

&Pizza

A iniciativa da rede de pizzarias norte-americana &Pizza com certeza vai dar outro gosto à quarentena do colaboradores. A empresa está oferecendo pizzas gratuitas e ilimitadas aos seus próprios funcionários e aos profissionais de saúde dos Estados Unidos.

Além disso, a rede acrescentou US$ 1 no pagamento da hora dos colaboradores e está disponibilizando 14 dias de auxílio doença para funcionários que contraírem a Covid-19 ou entrarem em contato com alguém que tenha o vírus.

Walmart

Diante do aumento da demanda por produtos, o Walmart, a maior cadeia de supermercados dos Estados Unidos, tomou uma decisão ousada: vai contratar 150 mil funcionários para cargos em tempo integral, meio período e temporários. De acordo com o site da empresa, o candidato pode começar a trabalhar até 24 horas depois de terem sido aprovados para a vaga.

Amazon

O crescimento das compras online nos EUA levou a Amazon a tomar a mesma decisão: planeja contratar 100 mil funcionários para atuarem na rede de distribuição ou nos centros de atendimento da empresa. "Queremos que essas pessoas saibam que as recebemos em nossas equipes até que as coisas voltem ao normal e seu antigo empregador seja capaz de trazê-las de volta", diz a empresa em nota.

E você, quais iniciativas está implementando na sua empresa?

Conte para a gente!

Tamo junto nessa!

Para atender a necessidade dos RHs neste momento, os programas customizados e a metodologia mão na massa da Conquer estão disponíveis no formato online e ao vivo

Em menos de três anos, já levamos nossos treinamentos corporativos para mais de 200 organizações. E gigantes do mercado como Google, iFood, Ambev, L’oréal, O Boticário e outras empresas já confiaram em nossas programas online focados no desenvolvimento dos colaboradores e na transformação digital. 

Quer saber mais sobre os formatos disponíveis, os programas mais pedidos pelas empresas e as soluções de inovação e transformação digital da Conquer? Então acesse a página da Conquer OnCompany neste link e entre em contato com a nossa equipe.