Você ocupa um cargo de liderança ou almeja uma posição como essa? E você sabe como o pipeline de liderança pode te ajudar a alcançar esse objetivo?

A liderança é uma das habilidades mais valorizadas pelo mercado hoje. Isso porque um bom líder pode ser o ponto de desequilíbrio que destaca uma equipe e os resultados de uma empresa.

Segundo a Gallup, empresa de pesquisa de opinião, 70% do engajamento de um time é atribuído à qualidade do seu líder. Além disso, 75% dos funcionários afirmam que seu superior imediato é a pior parte de seu trabalho. Estes dados são de uma pesquisa da Harvard Business Review.

pipeline de liderança

As informações acima mostram como a performance e satisfação profissional de um time estão diretamente ligadas ao desempenho do seu gestor. Dessa forma, os resultados da empresa acabam, consequentemente, sendo influenciados também.

Por isso, é essencial que as empresas dediquem-se a contratar bons líderes e desenvolver os que já fazem parte de suas equipes. Para isso, existem modelos práticos que contribuem para o desenvolvimento das lideranças nas organizações. Exemplo disso é o pipeline de liderança. Quer entender mais sobre esse modelo? Confira este artigo!

O papel do líder mudou

Em primeiro lugar, um fator relevante ao se pensar em liderança é saber que o papel do líder já não é mais o mesmo. Muitas empresas tradicionais deram de cara com o desafio de reinventar o que conheciam como liderança. Afinal, aquele perfil de patrão como autoridade rígida, que possui a palavra final nas decisões, já não funcionava mais com as novas gerações.

A relação entre líderes e liderados está cada vez mais fluida e focada em pessoas. Um bom líder constrói um ambiente de inovação baseado em confiança e comunicação.

Assim, surge o conceito de pipeline de liderança para ajudar a desenvolver e preparar novos líderes.

O que é pipeline de liderança?

Segundo uma pesquisa de 2017 da Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD), 40% das ações de uma organização são destinadas ao desenvolvimento de líderes. Definitivamente, as empresas já são capazes de reconhecer a importância de uma liderança eficaz nos seus resultados.

As competências de cada líder variam conforme o setor e a empresa em que atuam. No entanto, três consultores encontraram um caminho comum a ser trilhado pelos profissionais que desejam evoluir como líderes ou se preparar para assumir uma posição de liderança. Esse caminho é o pipeline de liderança.

“Pipeline” pode ser traduzido como canalização, ou seja, um conjunto de tubulações que se dividem em diferentes canais. Essa metáfora demonstra que existem diferentes níveis de liderança. Assim, o profissional pode avançar de um para outro passando por algumas transformações, representadas pelos desdobramentos que ligam os canos de uma tubulação.

Como surgiu o pipeline de liderança?

Ram Charam, Stephen Drotter e James Noel são autores do livro Pipeline de Liderança: o desenvolvimento de líderes como diferencial competitivo. Em resumo, o livro explica como uma empresa pode desenvolver a liderança em diferentes níveis organizacionais.

A partir de suas experiências em empresas como General Electric, Goodyear, Citibank e Ford, os consultores apresentam práticas inovadoras em relação ao desenvolvimento de pessoas nas organizações. No livro, os autores partem da ideia de que existem múltiplos níveis de liderança. E que cada nível exige habilidades específicas dos líderes.

O livro foi publicado originalmente em 2000 e, até hoje, muitas organizações ainda adotam o modelo proposto do pipeline de liderança. Com essa ferramenta, os perfis dos líderes são identificados. Dessa forma, a empresa direciona esforços para a formação e desenvolvimento das lideranças.

pipeline de liderança

As 6 transições: como construir um pipeline de liderança: 

As transformações, chamadas pelos autores de transições, implicam o desenvolvimento de habilidades, administração de tempo e valores, além de outros aprendizados e aperfeiçoamentos.

Ao respeitar os critérios de cada transição, as empresas podem treinar os profissionais para assumirem cargos de liderança de maneira mais assertiva.

1ª transição: de liderar a si mesmo para liderar os outros

Nesta primeira transição, o colaborador é treinado para assumir a gerência de primeira linha. Isso inclui, principalmente, aprendizados referentes a fluxo de trabalho, atribuição de tarefas, motivação e engajamento de equipes e mensuração de resultados.

Nesse momento, os líderes ainda possuem suas responsabilidades individuais. No entanto, precisam começar a desenvolver uma mentalidade que permita enxergar o esforço coletivo da equipe e não somente o seu individual.

2ª transição: de liderar os outros para liderar líderes

Na segunda etapa, o profissional passa a abrir mão de suas tarefas individuais para assumir questões mais estratégicas da empresa. Assim, os líderes de primeira linha precisam dominar a capacidade de avaliar e selecionar outros colaboradores que passarão pela primeira transição.

Além disso, nessa segunda transição, os líderes devem ser capazes de atribuir funções gerenciais aos futuros líderes. Nesse sentido, devem acompanhar seu progresso e orientá-los no processo, atuando como mentores.

3ª transição: de liderar líderes para liderar uma função

Os líderes da terceira transição do pipeline de liderança precisam focar em desenvolver principalmente suas habilidades de comunicação. Dessa forma, eles se sentem mais parte da equipe e são capazes de compreender as necessidades da área.

Além disso, nessa etapa, é possível que os líderes precisem gerenciar funções com as quais não têm familiaridade.Por isso, precisam se esforçar para entendê-las e valorizá-las.

Os líderes dessa etapa estão ao lado de gerentes de outras áreas da empresa e suas respectivas necessidades. Por isso, precisarão mostrar equilíbrio entre a capacidade de competir por recursos e, ainda assim, manter os objetivos da empresa no centro das decisões.

4ª transição: de líder funcional a líder de negócios

Esta talvez seja a transição mais importante do pipeline de liderança. Neste momento, o colaborador dá um grande salto na escala de liderança, sua autonomia aumenta e, consequentemente, suas responsabilidades. Tornando-se gerentes de negócio, os profissionais também tornam-se responsáveis pelos resultados financeiros da empresa.

Nessa etapa, é necessário desenvolver não só a capacidade de comandar diferentes funções, mas, principalmente, um número e uma variedade maior de pessoas. Por isso mesmo, é o momento de se tornar mais atento a questões de diversidade. 

Além disso, deve desenvolver sua capacidade de dar e receber feedbacks de outros colaboradores e gerentes operacionais.

Confira esse vídeo com 4 dicas rápidas para elevar o nível dos seus feedbacks:

5ª transição: de líder de negócios a líder de grupo

Um gerente de negócios valoriza, principalmente, as conquistas de sua própria equipe. Já um gerente de grupo valoriza as conquistas de outras equipes.

Nesta transição, é essencial desenvolver habilidades de avaliação estratégica para definir o destino dos investimentos. Além disso, deve promover o desenvolvimento de gerentes de negócios e possuir uma perspectiva global para administrar múltiplos negócios.

6ª transição: de líder de grupo a líder corporativo

Na última transição do pipeline de liderança, os gerentes de grupo assumem posições de liderança corporativa, como CEOs, por exemplo. Essa etapa é mais focada em valores do que habilidades. Uma vez que as habilidades necessárias foram desenvolvidas nas transições anteriores.

Por isso, nessa etapa, os líderes enfatizam o desenvolvimento do pensamento visionário em vez do estratégico. Além disso, enxergam o negócio de forma geral e não mais por partes.

São responsáveis por toda a organização. Dessa forma, é essencial que saibam motivar equipes e comunicar a visão e a cultura da empresa para os demais gerentes e colaboradores, evitando possíveis falhas na tubulação.

pipeline-de-lideranca

Hey! Se for compartilhar essa imagem, não se esqueça de marcar o @escolaconquer pra gente continuar essa conversa nas redes sociais!

Como aplicar o pipeline de liderança?

O modelo do pipeline de liderança pode ser uma importante ferramenta para o desenvolvimento do plano de carreira dos líderes. Afinal, com ele, é possível desenhar a trajetória e a sucessão das lideranças dentro da organização. E isso contribui para o desenvolvimento individual dos líderes e também para a gestão organizacional.

O primeiro passo para utilizar o pipeline de liderança é desenvolver o autoconhecimento. É nessa etapa que os líderes identificam quais são os seus pontos fortes e os aspectos que podem ser desenvolvidos.

Em seguida, crie um plano de desenvolvimento individual (PDI) e estabeleça objetivos claros para serem alcançados. As avaliações e feedbacks constantes contribuem para o desenvolvimento. Além disso, alinha as expectativas dos líderes e da própria organização.

É importante destacar que cada organização pode adaptar o modelo do pipeline de liderança de acordo com a sua realidade. Ou seja, a empresa pode ter mais ou menos etapas dentro do pipeline de liderança, por exemplo. As ideias de planos de carreira e do planejamento das sucessões, porém, são fundamentais para o uso do pipeline de liderança.

Quais as vantagens de utilizar o pipeline de liderança?

  • Com uma definição clara dos requisitos de cada nível de liderança, é possível planejar e estruturar os processos de treinamento e desenvolvimento dos líderes.
  • A delimitação de funções para cada nível garante a adequação dos líderes conforme suas atribuições.
  • Simplifica a identificação de potenciais líderes para cada um dos níveis gerenciais.
  • Facilita o planejamento de sucessões. Isso porque se reduz o tempo de preparação do indivíduo que vai assumir o cargo de liderança, devido à delimitação de critérios necessários para aquele nível de gestão.

A liderança é uma habilidade que pode ser desenvolvida e o modelo de pipeline de liderança oferece o caminho para esse desenvolvimento. Afinal, pular etapas e transições pode causar prejuízos no desempenho de profissionais ao longo de toda a cadeia. E isso, consequentemente, acaba afetando os resultados da empresa.

Para conhecer outros livros com conceitos e estratégias de liderança, dá uma olhada nessa lista com 10 livros que todo líder deve ler.

Por que o pipeline pode fazer a diferença na sua liderança?

Ter clareza dos próximos passos do desenvolvimento profissional aumenta a eficácia da capacitação das lideranças. Isso porque o líder consegue saber quais habilidades precisa desenvolver para alcançar a etapa seguinte do pipeline de liderança.

O pipeline de liderança também facilita a formação dos líderes. Quando a empresa consegue identificar líderes em potencial, ela se beneficia justamente dessa agilidade no processo de desenvolvimento das futuras lideranças.

Com clareza nos aspectos e critérios para alcançar a próxima etapa, o líder ganha tempo e garante mais assertividade no seu desenvolvimento. Em resumo, não desperdiça tempo ao apostar em habilidades que não são prioritárias.

Quero mais

Para se aprofundar no tema, a sugestão é o livro Pipeline de Liderança: o desenvolvimento de líderes como diferencial competitivo. Os autores, como citamos acima, são Ram Charan, Stephen Drotter e James Noel.

No livro, você vai conhecer práticas inovadoras para o desenvolvimento das lideranças em todos os níveis da organização. Além disso, os autores propõem um modelo para as futuras lideranças, com planejamento do desenvolvimento e avaliação de competências.

Também recomendamos o TED Talk A Liderança de cada dia, que traz uma reflexão sobre como o seu ato diário enquanto líder pode ser transformadora para as pessoas. 

Quem está apresentando é o fundador da Day One Leadership e um dos autores mais vendidos do The Wall Street Journal, Drew Dudley. Para ele, a liderança deve ser uma prática diária de incentivo de quem está em torno do líder.

Quer continuar seu desenvolvimento com conteúdo direto ao ponto? Conheça a formação em Liderança e Gestão de pessoas da Conquer.

Com aulas ao vivo e gravadas, são três meses de muito aprendizado com professores que atuam como líderes em grandes empresas, além de muita mão na massa a partir de estudos de caso e o melhor: um plano de carreira personalizado para você.

Você ainda tem acesso a mentorias individuais com os maiores líderes do país e a ferramentas e técnicas para aplicar imediatamente na sua empresa.

Clique aqui e garanta sua vaga agora!