Para mudar de emprego, você precisa pensar em estratégias para fazer isso com sucesso. Neste artigo, vou usar uma analogia bem simples para lhe ajudar nessa ação.

Imagine que mudar de emprego é como fazer uma viagem.

Precisaremos de uma folha de papel, caderno, bloco de notas ou do seu editor de textos preferido para chegar ao fim deste artigo. 

O destino

O que você precisa definir primeiro numa viagem? O destino. 

Sem saber para onde queremos ir, a viagem até pode acontecer, mas será uma aventura. E nós não queremos aventura em nossas carreiras (pelo menos não numa mudança).

Dessa forma, saber o porquê, para onde e como queremos mudar é tão ou mais importante que a própria mudança

Então, escreva no seu caderno ou editor de textos as respostas para as seguintes perguntas:

  • Por que quero mudar de emprego?
  • Onde eu quero trabalhar?
  • Como eu acredito que será essa mudança?

As ferramentas

Outro ponto importante da viagem é o meio de transporte. Iremos de carro? Ônibus? Avião? Trem? 

Imagine que o destino da sua viagem é Paris. Pelo custo seria maravilhoso ir até Paris de ônibus, mas, além de existir o Oceano Atlântico no caminho, chegaríamos bem cansados até a capital francesa mesmo num leito-cama. Teremos que ir de avião.

Numa mudança de emprego, é importante medir quais ferramentas precisaremos para essa ação.

Mudarmos de empresa para o mesmo tipo de trabalho que fazemos é mais simples do mudarmos de área, função e cidade, por exemplo. 

Pegue suas anotações novamente e escreva:

  • Quero mudar de função (exemplo: Analista de RH para Especialista de Treinamento)? Se sim, qual será a nova função?
  • Quero mudar de área (exemplo: Recursos Humanos para Marketing)? Se sim, qual será a nova área?
  • Quero mudar de segmento (exemplo: empresa da área da saúde para empresa da área da educação)? Se sim, qual será o novo segmento?
  • Quero mudar de cidade, estado ou país (exemplo: moro em São Paulo e quero morar em Fortaleza)? Se sim, para onde quero me mudar?

Os desafios de mudar de emprego e o planejamento

No trajeto entre nossa origem e nosso destino existirão desafios. Alguns conhecidos e outros desconhecidos. 

Vamos nos preparar sempre para os que conhecemos. Entre nossa cidade e Paris existem os desafios da viagem longa e cansativa de avião, a alfândega do país de destino e o idioma diferente.

Numa mudança de emprego precisamos pensar em quais desafios teremos pela frente. Por isso, é tão importante saber para onde vamos, quais as ferramentas e fazer um planejamento.

Numa mudança de função, os desafios são menores que numa mudança de geografia. Mas, em ambos, os desafios existirão.

Assim, o planejamento serve para diminuir os impactos desses desafios e para isso minha recomendação é que você dê atenção aos seguintes itens:

Seu CV

Um bom currículo deve ser claro, objetivo e conter seus dados de contato atualizados, sua formação, seu histórico profissional com detalhes (dados que deem uma ideia do ambiente e de grandeza da sua função, setor e empresa). 

Além disso, deve conter dados que facilitem o entendimento de quem você é e o que pode fazer profissionalmente.

Ah, e não deve ter erros de ortografia (lembre-se: qualquer editor de textos possui recursos para evitar isso). 

Seu perfil no LinkedIn

 LinkedIn é uma rede social imprescindível se você quiser mudar de emprego. 

Mesmo sem querer mudar, não usar o LinkedIn é um desperdício profissional. Afinal, a rede traz conhecimento e lhe apresenta pessoas e empresas que você nunca conheceria e que nunca conheceriam você.

Além disso, a rede lhe ajuda a ter um perfil com todas as informações necessárias, que devem seguir a mesma lógica do seu currículo.

Minha opinião é dura: se você não está no LinkedIn, você não existe no mundo profissional atual. Para mudar de emprego então, nem se fala.

Sua habilidade de comunicação

A forma como você se comunica e expressa como pensa é chave na mudança de emprego, pois você passará por entrevistas, encontros, reuniões, apresentações, etc.

Portanto, invista na sua comunicação. Sem ela, os desafios serão muito mais sofridos.

Seu conhecimento

Por fim, e mais importante, sem conhecimento e sem atualização desse conhecimento, nenhuma mudança de emprego é viável.

Dessa forma, estudar, ler e ter referências do que atualmente é valorizado pelas empresas é uma tarefa cansativa e muitas vezes inviável por falta de tempo. Por isso, procurar cursos como uma pós-graduação é uma solução.

Existe uma oferta muito grande de cursos de pós-graduação hoje. Por isso, minha sugestão é a pós-graduação da Conquer, que vem com um modelo nada tradicional e do qual tive o privilégio de fazer parte da construção

Espero ter ajudado e desejo a você uma boa viagem, ou melhor, uma boa mudança de emprego! E não esqueça que mais importante que o destino é o caminho, se divirta nele também. 

Quer continuar o seu desenvolvimento? Dê o próximo passo da sua carreira com a pós-graduação NADA tradicional da Conquer.

Personalizada, flexível e mão na massa, a pós-graduação da Conquer é diferente de tudo o que você já viu. Dê adeus a aulas expositivas e metodologias focadas muito na teoria e pouco na prática.

Na nossa pós, co-criada com mais de 500 executivos de mercado que sabem exatamente o que as empresas buscam, você aprende com grandes profissionais, escolhe parte das disciplinas e ainda se forma a partir de 6 meses com certificado internacional. Tudo isso do jeito Conquer de ensinar e aprender.

Conheça os cursos e faça sua inscrição na pós-graduação Conquer.

pós graduação da conquer

Sobre Diego Godoy

Headhunter desde 2009, sócio da Easy2Recruit. Trabalhou em empresas multinacionais do segmento de serviços profissionais como PwC, Michael Page e Walt Disney Company. 

Também é fundador do Projeto Um Por Cento, reconhecido como iniciativa oficial pelo ACNUR e que trabalha na recolocação de refugiados no mercado de trabalho do Brasil. Cocriador e membro do podcast de filosofia e comportamento Não tem na web

Siga Diego Godoy no LinkedIn