Formar uma equipe de alta performance, um verdadeiro “dream team” na empresa, não é uma tarefa simples. 

Afinal, para ter um grupo de pessoas super engajadas, unidas e que entregam acima da média, é preciso percorrer um caminho cheio de armadilhas.

Para te ajudar com isso, preparamos um guia detalhado que é um verdadeiro mapa sobre como criar equipes de alto desempenho, que consigam realizar até mesmo o que parece ser impossível.

Clique para ir direto a qualquer um dos tópicos:

O que é uma equipe de alta performance?

Uma equipe de alta performance é um time formado por profissionais especialistas, mas com habilidades que se complementam. Eles compartilham de uma única visão e têm os mesmos objetivos.

Juntos, os profissionais de alta performance colaboram e se desafiam para produzir um trabalho muito acima do comum.

Esse time também tem liberdade e inteligência emocional para fiscalizar a performance e o comportamento dos seus membros - tudo para garantir que os resultados da equipe sejam sempre incríveis. 

RH Week

Quais são as principais características das equipes de alta performance?

As equipes de alto desempenho e que geram resultados acima da média compartilham as seguintes características

Transparência verdadeira

Feedbacks frequentes

Comemoração de sucessos 

Base de confiança e respeito 

Metas e objetivos claros 

Cultura de aprendizado

Responsabilidades e papéis definidos 

Cumprimento de missões, e não tarefas 

Disciplina na execução 

Erros sempre novos, nunca repetidos

✓ Reflexão de insucessos

Caracteristicas de equipes de alta performance

Por mais que essas características sejam muito importantes, a qualidade primordial de uma equipe de alta performance é sem dúvida a resiliência. Isso porque a resiliência funciona como uma armadura para a equipe.

Quando ele é resiliente, significa que o time consegue se proteger de influências negativas, tem jogo de cintura para improvisar diante de um problema e se adapta às mudanças sem abalar suas estruturas. 

A resiliência ganha uma camada a mais de importância nos dias de hoje, em que o mundo passa por constantes mudanças e a incerteza é a normalidade.  

Imagine como a aceleração do trabalho híbrido não afetou uma equipe sem essa habilidade, por exemplo. Quais são as chances de que a performance desse time continuou alta em meio a tantas transformações?

Vantagens de ter uma equipe de alta performance

Além de ter pessoas mais resilientes, que conseguem lidar bem com uma atmosfera de mudanças frequentes, construir uma equipe de alto desempenho fortalece a empresa em várias frentes, como por exemplo:

Competitividade: com uma equipe que tem metas claras e disciplina para a melhoria dos processos, produtos e serviços da empresa, ela tem mais chances de se sobressair no mercado e tornar-se mais competitiva.

Estratégia: um time de alta performance também está sempre filtrando as tendências da sua área e trazendo novas técnicas para aplicar no dia a dia. Esse fluxo constante de informações e metodologias faz com que a empresa renove sua relevância estratégica com frequência.

Cultura: a equipe só consegue ser acima da média se ela também estiver conectada com o propósito da empresa. Quando isso acontece, ela ajuda a revigorar a cultura do negócio e inspira outras pessoas a estarem mais conectadas com os valores dele também.

Talento: cultura forte, um grupo confiante e transparente e oportunidades de desafio fazem com que as pessoas passem mais tempo trabalhando para a empresa, ao invés de procurarem outras oportunidades. Isso reduz um indicador muito importante para qualquer negócio - o turnover.

Como formar uma equipe de alta performance?

No momento de lançar as bases na criação de uma equipe de alta performance, uma das ações mais importantes é criar um ambiente de segurança psicológica.  Na empresa em que vigora a segurança psicológica, um dos fatores que proporciona essa proteção é um senso de propósito compartilhado entre as pessoas. 

Ou seja, em nome desse propósito, da entrega, e da realização dos objetivos, não há consequências para um assistente se ele precisa corrigir seu gerente, por exemplo.

Mas como criar isso na prática?

Equipes de alta performance e segurança psicológica

O primeiro passo na criação de equipes de alta performance é normalizar a humildade, assumir que nós não sabemos de tudo. Uma das qualidades de uma equipe que performa bem é justamente o aprendizado constante. 

De mãos dadas com a humildade está a curiosidade. Abraçar o desconhecido e querer ir além é essencial, porque não se alcança alta performance fazendo só o “arroz com feijão”.  

Isso significa que equipes sem aquela combinação de "ignorância honesta" e interesse legítimo em se atualizar, vão ver aos poucos suas estratégias se defasarem. O que fecha a conta da segurança psicológica é a autonomia. E não se trata só de proporcionar liberdade para que as pessoas possam tentar e errar sem grandes julgamentos. 

Mas também criar espaços seguros, como reuniões e murais virtuais para que elas possam compartilhar os erros e os aprendizados. Aqui na Conquer, nós fazemos justamente isso! Compartilhamos em nosso canal do Discord nossos erros, as ações que tomamos para corrigi-los e a lição assimilada. 

Um segundo ponto importantíssimo na hora de montar a sua equipe é focar na diversidade, mas ainda assim encontrar um fio condutor que una as pessoas para que elas trabalhem bem juntas. 

Estudos da Gartner revelam que:

  • 83% dos millennials se engajam mais no trabalho quando a empresa tem iniciativas de Diversidade e Inclusão (Fonte)
  • A performance pode crescer até 30% em ambientes ricos em diversidade (Fonte)

Quando a equipe é diversa, ela é mais eficiente em identificar linhas de pensamento erradas, em gerar ideias novas e mapear todas as variáveis de um projeto. 

Além disso, um ambiente diverso consegue ser mais amistoso para lidar com ideias diferentes, e nessas divergências aprimorar a ideia principal. 

Isso porque pessoas diferentes trazem experiências diferentes e estimulam as outras a ver uma situação sob outros ângulos. As novas visões trazem riqueza de argumentos e consequentemente bases mais sólidas para uma tomada de decisão assertiva. 

Já em uma equipe muito homogênea, onde as pessoas têm mais coisas em comum, essa identificação cria um viés que de forma inconsciente, influencia esses indivíduos a se apoiarem muito nas opiniões uns dos outros. 

Mas colocar muita fé nas crenças e ações do outro pode ser perigoso para as entregas da equipe. Afinal, isso leva a um tipo de conformidade cega em cascata, na qual as pessoas copiam os erros do próximo.

💡 Veja também: 3 ferramentas para formar uma equipe de alta performance

Mas o que pode estar “roubando” a performance do seu time?

Além da falta de resiliência, outros fatores podem impedir uma equipe de alcançar o seu potencial máximo. Hoje, nós vamos dividi-los entre desafios crônicos e agudos de performance. 

Os desafios crônicos são aqueles que ficam lentamente borbulhando por muito tempo, e que, aparentemente, não têm alto impacto no desempenho de um time. Na prática, estamos falando daquele conflito mal resolvido, de um espaço físico não muito agradável ou até mesmo da falta de papéis claros no time.

O borbulhar dessas situações faz com que a energia das pessoas evapore aos poucos, impedindo que elas consigam trabalhar bem juntas. A longo prazo, isso faz com que um nível menor de performance seja visto como normal. 

Em contrapartida, também temos desafios agudos de performance. Eles acontecem com menos frequência, mas com maior intensidade. 

Trazendo um exemplo do mundo real, um desafio agudo é a entrega daquele grande relatório do dia para a noite, ou uma grande crise de imagem da empresa que abala as estruturas da companhia toda. 

A fragilidade de uma equipe fica clara quando ela enfrenta essas situações e não tem tantas das qualidades que falamos no tópico anterior. Dessa forma, ela passa a não responder ao problema de forma satisfatória e esgota rapidamente suas habilidades sociais e emocionais. 

🚀 ConqueRHack: Treino é treino, jogo é jogo! Um jeito simples de preparar a equipe para desafios crônicos ou agudos é simulando essas situações. Prepare alguns cenários e faça uma roda de discussão com a equipe, perguntando como eles responderiam, quais decisões tomariam e o impacto dessas decisões.

Estratégias para manter o alto desempenho de uma equipe

A performance é uma jornada, e não um destino. Pensando nisso, separamos algumas estratégias pra você conseguir preservar uma equipe de alta performance:

Crie e mantenha um embalo psicológico  

O embalo psicológico acontece quando, depois do sucesso de um projeto, temos aquela sensação agradável de que as coisas vão continuar dando certo. Mais do que apenas uma sensação, esse é um objeto de estudo de muitos pesquisadores.

Em uma pesquisa da Universidade de Stanford em parceria com a Universidade de Cornell, 76% dos jogadores da NBA entrevistados disseram que o embalo psicológico impacta o desempenho em quadra. 

E as equipes que entram nessa mentalidade se saem melhor porque o embalo aguça a percepção de controle sobre o trabalho e a confiança de que elas conseguem ser bem sucedidas.

Mas como acender essa faísca?

Para criar a sensação de embalo psicológico, você pode gerar uma vitória rápida. Apenas deixe bem claro que a vitória aconteceu por causa da equipe, e não das circunstâncias. 

Ou seja, se a diretoria adorou o relatório, foi porque trabalhamos duro para entregar números e análises relevantes. Se a equipe conquistou um grande cliente, foi porque se dedicou muito no relacionamento com ele.

Trazer essa clareza para o resultado também significa encurtar a distância entre equipe e diretoria, para que o time tenha certeza da percepção da alta gestão. Quanto mais curta for essa ponte, mais transparente, empoderada e engajada a equipe é. 

Aqui também cabe um aviso para que o feitiço não volte contra o feiticeiro. 

Depois de uma conquista, é comum que as pessoas sintam-se ansiosas e pressionadas para repeti-la.  Essa ansiedade pode acabar com o embalo criado. Para evitar que ela se instaure, o segredo está em encarar o próximo desafio com humildade. 

Ao invés de pensar que a equipe agora precisa defender um campeonato, focar na mentalidade de que o time está sempre buscando um novo título.

Tenha o feedback no centro da cultura 

O feedback é uma das formas mais importantes de sustento da performance de uma equipe. Isso porque, assim como um alimento nutritivo, eles fazem com que as pessoas sigam em fase de crescimento. 

Mas quando o feedback não é dado de forma estratégica, esse alimento tem o efeito contrário na performance, fazendo-a adoecer, porque cria pessoas frustradas, confusas e até ofendidas. 

Dessa forma, no momento do feedback, antes de tudo deixe claro que aquela conversa não é sobre a pessoa em si, mas sim sobre o trabalho. Além disso, todo feedback de qualidade compartilha 4 características simples:

  • É específico: fale o que você tem observado, quais estão sendo os impactos das atitudes daquele colaborador e como ele pode recalibrar seus atos. 
  • É dado em tempo hábil, para que a pessoa consiga melhorar.
  • Tem como objetivo ajudar a pessoa a evoluir, apresentando uma meta. 
  • Meta dada é meta cumprida. Por isso, a conversa de feedback termina com data marcada para avaliar a entrega da meta.

Nem sempre é fácil dar feedback, ainda mais quando ele precisa ser negativo. Para que essas conversas fluam melhor, separei pra você um vídeo com 4 dicas da Aline Lenhart Nesi, professora aqui na Conquer, CHRO e Diretora de Pessoas e Cultura na Leads2b.

Estruture os 3 Pilares da Confiança

Sem confiança é praticamente impossível criar aquela cultura de alta performance presente nas melhores equipes. Afinal, ela é a chave que abre as portas da colaboração e da inovação.

Mas a confiança também é um sentimento abstrato. Como um líder pode se certificar que está inspirando segurança, ainda mais levando em conta equipes remotas e híbridas? 

Uma sugestão é dividi-la entre os 3 Pilares da Confiança:

  • Benevolência: demonstre que você, como líder, realmente se importa com o sucesso individual de cada um e da equipe como um todo. 
  • Competência: deixe claro que você é bom no que faz, provando sua capacidade de fazer a gestão da equipe.  
  • Integridade: aqui na Conquer, sempre falamos “casa de ferreiro, espeto de ferro”. Isso significa que um líder que inspira confiança demonstra integridade cumprindo as promessas e sendo transparente com a equipe. 

4 coisas que equipes de alta performance fazem de diferente

Até aqui, você viu como formar equipes de entregas excelentes, quais são as características delas e até estratégias para você manter a performance desses times sempre alta. 

Mas quais são os segredos comportamentais dessas equipes? Que atitudes elas têm que as mantêm operando acima do normal?  É o que nós te contamos a seguir:

1. Falam de assuntos fora do universo do trabalho 

É fácil pensar que as equipes que mais se destacam são as que respiram o trabalho e só falam dele. 

Mas na verdade, as equipes de alta performance são aquelas que formam conexões verdadeiras dentro e fora do expediente, falando sobre a última série que viram, o jogo de futebol ou saindo para um happy hour. 

E já existe embasamento científico para provar isso. Relatada na revista Exame, uma pesquisa conduzida pela empresa americana Front provou que o alto desempenho está diretamente ligado à amizade e confiança entre os colegas.

Ou seja, as melhores equipes não são mais eficazes porque suas vidas são 100% imersas nas tarefas.

Mas sim porque além de trabalharem duro, elas passam um tempo se conectando de forma autêntica, resultando em amizades mais próximas e, consequentemente, um trabalho em equipe melhor.

2. Sacrificam o conforto 

Uma equipe que está em sua zona de conforto pode sim ter uma performance consistente e satisfatória.  Mas são as que se desafiam a sair de suas “bolhas” com frequência e estão em constante movimento que desbloqueiam todo o seu potencial. 

Dar a largada para sair da zona de conforto e entrar na zona de crescimento significa assumir um risco maior, mas também é uma chance de alcançar uma performance superior e ter novos aprendizados. 

E o sentimento de ter uma equipe atravessando essa zona com você, dá mais coragem e força para vencer cada obstáculo.

Sabemos que não é fácil para o líder estimular esse movimento. Afinal, poucas pessoas querem abandonar o sentimento de familiaridade e segurança que a zona de conforto proporciona.

Para encorajar equipes a saírem da zona de conforto, você pode:

  • Dar o exemplo, se desafiando primeiro 
  • Incentivar o aprendizado de uma nova habilidade 
  • Usar conversas 1:1s para descobrir as motivações das pessoas
  • Fomentar uma cultura de inovação e experimentação
  • Aplicar um treinamento corporativo sobre uma nova skill
  • Treinar as pessoas em um desafio novo, acompanhando passo a passo

Por último, ninguém consegue sair da zona de conforto se está com medo de que sofrerá represálias ou punições se algo sair errado. 

Cabe ao gestor garantir a segurança psicológica dos liderados, como falamos lá em cima, comunicando que está tudo bem se desafiar em nome do crescimento, e que erros fazem parte do processo. 

3. São pessoas mais autênticas no trabalho

Em uma pesquisa de outubro de 2021, a Harvard Business Review revelou que membros de equipes com entregas fantásticas eram mais propícios a compartilharem emoções positivas com as equipes.

O mais interessante é que, além das emoções positivas, essas pessoas também compartilhavam sentimentos negativos - e isso também contribuiu para um aumento da performance.

Esse fenômeno acontece porque o contrário de compartilhar é reprimir. E reprimir os nossos sentimentos tem um preço cognitivo alto. Ou seja, quando nos moderamos, sobra menos capacidade mental para executar bem as tarefas. 

O que o estudo destaca é que quando existe liberdade para que as pessoas consigam demonstrar toda uma gama de emoções verdadeiras, a performance tende a crescer. 

4. Abraçam o desconhecido e as falhas 

Para alcançarmos nossos objetivos em um mundo que muda tão rápido, é essencial nos adaptarmos às incertezas e experimentar coisas novas. E as equipes de alta performance são aquelas que mais conseguem usar esse cenário de mudanças constantes para aprender, crescer e inovar.

Nessa estrada da inovação, é claro, os erros e as falhas fazem parte da paisagem. E aqui, vale destacarmos um ponto importante. 

Nas equipes que performam bem, os erros não são exatamente celebrados, mas sim, são vistos como meios para um fim - o aperfeiçoamento de um produto, serviço ou entrega. Então, não devemos comemorar os erros, mas sim olhar para o aprendizado que eles nos trazem de uma forma positiva.

Como fazer team building

Performance depende de inspirar convicção, e não só de direcionar ação

Nós falamos da importância e da dificuldade de construir equipes de alta performance que sejam diversas o bastante para inovar, mas também coesas para trabalhar com harmonia. 

O melhor jeito de fazer isso é focar na construção de uma cultura com fortes convicções que sejam compartilhadas entre todos. 

Pessoas imersas nesses valores passam a usá-los para medir suas atitudes. E assim, conseguem unir o melhor dos dois mundos, diversidade e harmonia, para trabalharem bem, seja qual for seu background e personalidade. 

Quando conseguimos inspirar convicções, e não só direcionar ações, os melhores resultados são entregues. E pessoas trabalham com dignidade e alegria.