Saber negociar com fornecedores é uma habilidade que toda empresa precisará colocar em prática em algum momento.

Organização de eventos, construção de sedes, manutenção básica de escritórios, tudo isso pode ser facilitado através de uma boa negociação com fornecedores.

Para que não existam imprevistos ou prejuízos, é essencial manter uma boa relação com os profissionais que fornecem os produtos e serviços que a sua empresa precisa.

Essa negociação envolve diversos fatores. É preciso pensar em qualidade, prazos, preços, logística, custo-benefício, etc. Por isso, conheça 4 dicas fundamentais que vão te ajudar a negociar com fornecedores.

1) Defina seus objetivos e limites

Antes de começar a negociação, você precisa definir alguns pontos no seu planejamento. Para negociar de forma certeira, é essencial determinar seu objetivo e seus limites.

É necessário saber, previamente, quais são as condições inegociáveis para você contratar aquele fornecedor. Quanto você pode gastar? Qual o prazo máximo para receber os produtos ou finalizar o serviço?

Esse planejamento te ajuda a se preparar para os obstáculos e cenários que podem acontecer ao negociar.

2) Tenha sempre um plano B

Outro fator para se considerar antes de negociar com fornecedores é o seu plano B. Se você tiver apenas uma opção em mente, pode acabar refém por falta de alternativas e isso nunca é uma boa estratégia. E ainda piora se o fornecedor souber que você não tem opções.

Por isso, não se coloque em uma posição desfavorável, planeje-se caso não consiga chegar em um acordo. E o plano B não precisa, necessariamente, ser um outro fornecedor. Você pode planejar uma mudança no produto ou serviço procurado.

O que você faz se o seu plano inicial não der certo? Se o valor for muito maior que o orçamento, se o produto que você precisa não estiver disponível até o prazo limite, se o serviço não for exatamente o que você procurava...

3) Deixe a emoção de lado

Quando se trata de negociar com fornecedores, a razão precisa falar mais alto que a emoção. Expressar raiva, medo ou insegurança pode colocar tudo a perder. 

Por isso, é fundamental estar no controle das suas emoções. Conheça seu fornecedor e faça um bom planejamento antes de negociar. Assim, você terá informações precisas para te ajudar a não ficar vulnerável demais à negociação.

Ter um emocional equilibrado faz com que você pense melhor e elabore seus argumentos de maneira clara e efetiva. Isso, com certeza, vai te dar muitos pontos positivos na hora de negociar.

4) Fale menos e ouça mais

Negociar tem muito a ver com fazer as perguntas certas e usar as respostas a seu favor. 

Todas as informações fornecidas durante uma negociação são importantes. Até mesmo a ausência de informações diz muito sobre o tipo de negociador com quem você está lidando.

Não revele mais que o necessário e aproveite para deixar a outra parte falar. Assim você entende os pontos importantes da oferta e consegue articular suas necessidades conforme as propostas do fornecedor.

Por fim, é importante lembrar de não entregar seu plano B, limites e objetivos, já que essas informações podem acabar te deixando na mão do fornecedor. Ao invés disso, monte uma estratégia ao redor desses detalhes.

Negociar com fornecedores pode parecer um campo minado, mas com um bom planejamento e os argumentos certos, você certamente fechará um acordo vantajoso para as duas partes.

E, se você quer colocar em prática outras técnicas e estratégias de negociação, conheça o curso de negociação e vendas da Conquer. No Poderes Especiais, você aprende a ser mais persuasivo e chegar mais vezes ao sim, ganhando a confiança de outros profissionais e conduzindo conversas difíceis com mais facilidade.