Aumento de produtividade: saiba quais hábitos eliminar para voltar a produzir na velocidade da luz.

Cerca de 40% das nossas atividades diárias são feitas de hábitos. Produtividade e hábito, portanto, andam de mãos dadas. Juntos. Best friends! Diga-me seus hábitos, que te direi se sua produtividade vai bem ou não.

Hábito é comportamento que de tão reforçado pela repetição - consciente ou não -, se torna automático. Até mesmo no seu cérebro, fisicamente falando, um caminho neural é formado e fica estabelecido que é assim que você deve responder aos estímulos e agir.

E quando o hábito formado prejudica a produtividade no trabalho, dá para mudar ele? Tem jeito?

Jeito tem. Ufa! Agora perceba o que talvez não seja tão óbvio em uma primeira reflexão: de tão repetitivo, você acaba por não perceber o hábito. Está internalizado. Sua persona entende como parte sua e não quer modificá-lo, muito menos abandoná-lo.

Portanto, respire fundo e segure firme porque se você quer ser mais produtivo no trabalho vamos ter que mexer na ferida, falar daquele-que-não-deve-ser-nomeado, tratar do que se quer ignorar, mas que não adianta: enquanto não for resolvido, vai acabar com a sua produtividade.

Tiro certeiro. Sem rodeios. Pontuamos abaixo 6 hábitos que têm potencial para matar a sua produtividade no trabalho e, boas notícias, já ensinamos algumas práticas do Curso de Produtividade para vencê-los.

1. Café-Caféziiiiiiiinho

produtividade

Já viu aquele colega que só vai ali pegar um cafézinho e, como mágica, o café vira cafeziiiiiiiiinho de 37 minutos e meio? Pois é, quando o colega cair na real e ver que as tarefas continuaram ali do mesmo jeito, ou ele vai ficar desesperado ou vai “jogar a toalha”, pensando que já não dá mais tempo pra fazer hoje - aí vem o famoso "deixa para amanhã".

Coloque a mão no coração para responder: é só no cafézinho que, assim como seu colega, você pode perder a noção do tempo? Na-na-ni-na-não! Um pequeno descanso entre as atividades é bem-vindo, mas se você tem o hábito (às vezes nem percebido) de prolongar demais nesse break, tente experimentar:

  • Colocar um alarme no celular para te lembrar de voltar às tarefas
  • Colocar o fone de ouvido e escutar UMA música (e só uma!)
  • Antes de sair para a pausa, deixar o ambiente pronto para a próxima tarefa.

Exemplo: mesa organizada e, no computador, já aberto a janela do e-mail que vai ser respondido na volta. (Tendemos a nos recordar mais do que já deixamos previamente preparado!)

2. Nota 10 com estrelinha no caderno

Pense nas últimas entregas que você teve - seja a um supervisor, cliente ou mesmo para sua equipe interna - e responda para si: demorei tempo demais em algum detalhe pouco significante? O hábito de querer deixar toda tarefa PERFEITA, digna de estrelinha no caderno, é comum de ser observado principalmente em profissionais menos experientes por confusão entre vontade de fazer bem feito e medo de fazer errado.

Feito é melhor que perfeito. Ponto. Não perca tempo esperando criar algo grande e perfeito. A chave é: ação em pequenas ações. Isso permite um trabalho em equipe ágil e eficaz.

Reid Hoffman, criador do LinkedIn chega a dizer que "se você não tem vergonha do seu produto inicial, esperou tempo demais para lançá-lo.”

Sabe o que esses dois primeiros hábitos têm em comum? Os dois são ótimas desculpas para a procrastinação! Se quiser aprender como parar de procrastinar, confira esse outro post com 8 dicas infalíveis.

3. De 0 a 100 em 1 segundo

flash

Vai! Vai! Vai! Vai para onde? Um dos hábitos mais nocivos que podem existir é o de sair executando tudo, sem saber quais são, de fato, as reais prioridades.

Agilidade é uma coisa, pressa é outra. Peter Drucker, o "pai da administração moderna", tem até uma frase linda (e profundamente verdadeira) para você nunca mais cometer esse erro:

"Não há nada mais inútil do que fazer bem feito algo que não deveria ser feito."

Produtividade, portanto, não se trata de fazer muitas coisas, mas principalmente de fazer as coisas certas na hora certa. Experimente dedicar alguns minutos para desenvolver o hábito de criar um planejamento semanal e diário. Comprove os benefícios de ter clareza sobre quais são suas prioridades – e veeeeem promoção!

4. A agenda do tudo perfeito.

É ingenuidade achar que imprevistos não vão acontecer. É comum, porém, encontrar profissionais que têm agendado para um dia a resolução de tarefas que poderiam levar um mês inteiro. SUPERestimar sua capacidade de realização é o hábito que faz isso, e mais... é esse mesmo “comportamento automático” que permite você assumir prazos infactíveis, que irão te gerar um nível exagerado de stress e mandar sua produtividade lá pra baixo.

Seja realista e prepare sua agenda (e da sua equipe) com mais cautela, reservando nela tempo para os imprevistos e para os erros que, uma hora ou outra, certamente vão acontecer. Já dizia o poeta: Herrar é umano.

5. Mimimi.

mimimi

É o chefe que não sabe delegar direito? Ou a equipe não consegue cumprir prazos? É burocracia demais? É pouco tempo para tanta coisa!?

DEAL WITH IT! Ou, no português coloquial: “se vira, mermão”!

Imprevistos e dificuldades TODOS enfrentam. Quer ser mais produtivo no trabalho? Pare com o hábito de apontar dedos e concentre sua atenção naquilo que você pode (e deve) melhorar: você mesmo.

Seu inimigo não é o seu colega, seu chefe ou a excessiva burocracia. O inimigo aqui é o hábito de ficar de mimimi, como desculpa para fugir dos desafios.

Quer potencializar seus resultados e parar de procrastinar? Baixe gratuitamente o E-book de Produtividade e conheça 10 práticas para aplicar no seu dia e dar um gás na sua produtividade.

6. Esse, aquele outro e esse aqui também.

Multitasking: fazer um monte de coisas ao mesmo tempo. É indicado? Sim ou não? Sim? Não? Não! Não mesmo!

Pense bem: você prefere ser atendido por alguém que enquanto fala com você fica respondendo mensagens no Whatsapp ou por alguém que tem foco total em te atender?

Seja uma tarefa relevante ou não (quantas vezes aparecem "desculpas bonitas"!), o hábito de fazer várias tarefas simultaneamente reduz em muito a sua produtividade no trabalho.

Mais precisamente: a Microsoft fez uma pesquisa sobre isso e descobriu que a sua produtividade diminui em 40% ao tentar focar em mais de uma tarefa ao mesmo tempo.

O recado aqui então é: vai na boa. Cada coisa tem a sua hora. Uma tarefa por vez e quando você vê, tá tudo sendo feito. O aumento de produtividade sempre vem para aqueles que vão atrás!

Mudar um hábito é fácil? Não. Precisa ser o Chuck Norris ou o Magaiver para mudar? Também não. O que precisa é, primeiro, identificar eles e, depois, seguir buscando mais conhecimento sobre o assunto – e sempre da forma certa: colocando em prática! MÃO NA MASSA!

Quer aprender na prática a criar hábitos com consistência, se livrar dos sabotadores e executar como os profissionais de alta performance? Conheça o Curso de Produtividade da Conquer, disponível na ConquerPlus, uma plataforma de streaming com TODOS os cursos gravados da Conquer! Clique aqui e saiba mais.