Preciso fazer uma apresentação em público, me pediram para dar feedback quando eu estava despreparado, preciso cumprir aquela exigência que não concordo, vou trabalhar com aquela pessoa que não me dou muito bem...

Quando nos deparamos com situações de pressão ou momentos difíceis é que sentimos falta do controle emocional, não é mesmo? Afinal, as emoções nos mobilizam para a ação e elas podem despertar o nosso melhor ou o nosso pior.

Quando precisamos falar em público, por exemplo, pode bater aquela ansiedade onde ou acabamos ficando vermelhos e esquecemos tudo o que tínhamos pensado em falar. Ou pode ser simplesmente a motivação que nós precisávamos para nos preparar melhor. Percebe que essa emoção pode desencadear uma ação positiva ou negativa? Se você quer saber mais sobre falar em público, confere esse artigo aqui.

O controle emocional nada mais é do que a habilidade de lidar com os nossos próprios sentimentos nesses momentos de tensão. Mas calma lá! Isso não quer dizer deixar de sentir emoções, não é ter apenas frieza e ser apenas racional, mas é buscar o equilíbrio entre razão e emoção.

image1

Vou te mostrar agora 8 dicas práticas e infalíveis para você exercitar e manter o seu controle emocional. Seguindo essas dicas você pode ter um desempenho melhor tanto na sua área pessoal como profissional. Veja lá:

1. RES-PI-RA e não pira:

giphy (1)

Para conseguir controlar seus sentimentos e não deixar que eles te controlem você precisa comprar tempo! Tempo para o seu racional entrar em jogo e analisar a situação antes que apenas o seu lado emocional tome as decisões.

Antes de responder aquele e-mail difícil, pare e conscientemente preste atenção na sua respiração. Dessa forma você vai oxigenar o seu corpo e repensar em como irá responder.

#dica: Sente-se confortavelmente, inspire 4 vezes e expire 4 vezes, encha seus pulmões de ar a cada inspiração, segure por 4 segundos e expire.

2. Dê nome aos bois:

Quando estiver com um sentimento forte procure nomear ele, se pergunte quando você geralmente sente isso e qual a sensação física. Você só sabe lidar com aquilo que você conhece, portanto é um ótimo começo saber O QUE você sente e aí sim buscar como diminuir a sua intensidade.

#dica: Aqui vão alguns sentimentos comuns para te dar uma ajuda: Absorvido, Alerta, Vivo, Animado, Surpreso, Feliz, Calmo, Satisfeito, Sereno, Preocupado, Confiante, Ansioso, Entusiasmado, Alegre, Relaxado, Aliviado, Assustado, Agitado, Zangado, Angustiado, Incomodado, Apreensivo, Envergonhado, Confuso, Irritado, Deprimido, Insatisfeito, Inquieto, Aflito, Perturbado, Desanimado, Nervoso, Exausto, Com medo, Frustrado, Furioso, Indiferente, Irritado, Nervoso, Triste, Desanimado, Perplexo, Surpreso, Incomodado.

3. Ctrl + Alt + Del na mente às vezes é bem-vindo:

giphy (2)

Às vezes só a respiração não te acalma, principalmente no momento da raiva, a melhor saída é se afastar, tomar uma água, pedir licença e sair daquele ambiente. Não fuja dos problemas, mas em alguns casos é melhor você pensar em outra coisa, espairecer para depois tomar a melhor decisão.

#dica: A raiva é um dos sentimentos mais genuínos e descontrolados que temos, é preferível você interromper uma reunião/ ligação/ conversa do que estender e acabar intempestivamente tomando uma atitude que se arrependa.

4. Diga-me com quem andas:

Com quem você passa a hora do almoço no trabalho? Para quem você conta o que está acontecendo na sua vida? Com quem você convive? Você tem uma forte influência nessas pessoas e, consequentemente, essas pessoas têm uma forte influência sobre você.

Quer ter mais controle emocional? Prefira estar ao redor de pessoas que tem essa habilidade mais desenvolvidas e evite ficar (quando você tiver a chance de escolher) com pessoas negativas, depreciativas e intempestivas.

#dica: Faça uma lista de seus amigos e pessoas que você convive diariamente, circule as que te fazem bem e que agregam no seu controle emocional. Faça um asterisco nas pessoas que fazem o inverso. Agora é só fazer a sua estratégia de quem você quer mais (ou menos) perto de você.

5. Cadê seu lado B?:

Pessoas com bom controle emocional tem não só uma mente equilibrada, mas uma vida em equilíbrio.

Você é uma pessoa totalmente focada em apenas um aspecto da sua vida? Será que não é hora de trazer uma variedade maior de atividades? Inclusive para você poder ter um cano de escape e ficar a mercê de explodir um dia em alguém porque ficou guardando demais para você.

Nas aulas de inteligência emocional eu comento sobre a importância de você fazer um esporte, atividade física, algo artístico, algum hobby que te traga essa satisfação genuína e sirva como um equilíbrio para os dias difíceis no trabalho.

#dica:“Sim Ligia, eu sei disso, mas eu sempre me saboto” então confere aqui o artigo sobre autossabotagem e mão na massa!

6. Você não é as suas emoções:

giphy (3)

Existe uma frase que eu repito com frequência que é “Se uma emoção foi desencadeada é para ela ser sentida” então não vale a pena você pensar que não quer sentir ansiedade porque isso não vale a pena. Afinal, você vai reprimir essa ansiedade e ela vai aparecer de forma descontrolada em um outro momento, ou no seu próprio corpo (sonolência, dores de estômago, enxaqueca, fome excessiva, alergias repentinas...).

Aceite que você está nervoso, ansioso, triste e se permita sentir isso e sem se esquecer da dica número 2 de dar nome para isso. Mas tire da sua vida essa mania de ficar repetindo que você É nervoso, que você É ansioso, que você É triste...

Nós não SOMOS emoções e falar dessa forma só dificulta sua jornada para o desenvolvimento do controle emocional.

#dica: Recomendo para os alunos de Inteligência Emocional registrarem os momentos em que eles se sentiram de certa maneira negativa, mas também registrassem quando eles se sentiram de maneira positiva, para exercitar o seu olhar sobre as coisas boas e ruins que você sente. Assim você não cai na armadilha de achar que você é SEMPRE de tal maneira.

7. Isso é meu?:

Para tudo!

Essa situação que está te estressando ou te chateando, tem realmente a ver contigo? Porque muitas vezes caímos na besteira de fazer a auto referência para coisas que nem são verídicas ou nem tem a ver conosco.

Aquele colega de trabalho está falando baixinho, mas não necessariamente está falando mal de você, aquela pessoa deu risada e provavelmente não foi de você, aquele outro está fazendo um trabalho que não te diz respeito e então por que isso teria que tirar o seu sono?

#dica: Duas perguntas para você se fazer: “Isso é meu?” e “Isso precisa arruinar o meu dia?”

8. Conhecimento nunca é demais:

giphy (4)

Se você gostou desse artigo e quer realmente desenvolver seu controle emocional, pesquise mais sobre o assunto: Ouça podcasts, leia livros, faça cursos... Conhecimento nunca será demais e aumenta a possibilidade de você ouvir ou ler algo que te desperte para colocar em prática o que for preciso para ter o tão desejado controle emocional.

Conte conosco, estaremos aqui sempre dando dicas e o suporte que você precisar para mandar ver na sua Inteligência Emocional, tanto no mundo profissional quanto pessoal.

A Conquer trouxe mais uma oportunidade daquelas pra fazer sua carreira decolar: liberamos de forma 100% gratuita o curso de Negociação e Influência

Clique aqui e se inscreva agora para aprender técnicas e estratégias de negociação que podem ser utilizadas por todo profissional que deseja levar suas ideias adiante com mais persuasão e fazer sua carreira decolar.

negociação e influência curso conquer

Você vai aprender tudo isso com um time de 15 experts de grandes empresas, incluindo MadeiraMadeira, Espaço Laser e iFood. E ainda terá aulas bônus com grandes nomes, como Alexandra Loras, investidora do Shark Tank, Aaron Ross, autor do best-seller “Receita Previsível” e Caito Maia, fundador da Chilli Beans.

Para garantir sua vaga gratuita, é só clicar neste link. Aproveite, pois é por tempo limitadíssimo.