A liderança é o principal agente transformador na implementação de uma cultura organizacional participativa, com trabalho em equipe

Há diversos modelos de gestão e percebe-se que, em modelos mais flexíveis nos quais existe a colaboração e cooperação da equipe, o crescimento da empresa ocorre de forma muito mais fluida. E isso resulta em uma melhor tomada de decisão e gera uma confiabilidade maior entre todos.

Hey! Clique aqui e inscreva-se gratuitamente no Conquer Summit de Liderança, nos dias 27, 28 e 29 de setembro, evento online com especialistas de grandes empresas do país.

Qual é a importância do trabalho em equipe

O Google, por exemplo, realizou uma pesquisa ambiciosa chamada Projeto Aristóteles, que tinha a intenção de entender os fatores que proporcionavam uma melhor produtividade das equipes. E foi constatado que salário e benefícios são importantes, mas é preciso ir além para ter uma performance acima da média. 

É necessário que as pessoas se sintam confortáveis umas com as outras, sejam capazes de interagir com tranquilidade e tenham compreensão emocional.

Como incentivar o trabalho em equipe

A conclusão, portanto, é que existem alguns fatores que são primordiais nessa construção do trabalho em equipe para que se obtenha sucesso:

  1. Segurança Psicológica: garantia de que o indivíduo poderá expressar seu ponto de vista e suas percepções sem julgamentos enviesados. Tendo essa “abertura” para tirar dúvidas e admitir erros, pois sabe que é um ambiente seguro e de acolhimento.
  2. Confiança: quando se cria esse laço, o coletivo sabe que cada um desempenhará o seu trabalho da melhor forma possível.
  3. Estrutura e clareza: todos estão cientes das suas respectivas responsabilidades e dos processos que precisam ser seguidos para a execução do trabalho de forma eficiente e eficaz.
  4. Propósito: quando a equipe está empenhada e possui sinergia para que tudo dê certo.
  5. Impacto: é o senso de importância. A equipe precisa estar ciente do resultado do seu empenho para a organização. E que essa noção das normas do grupo é o que molda a interação entre as pessoas.

Entretanto, fomentar esse trabalho em equipe enfrenta alguns desafios, por exemplo: 

  • Individualismo em não querer contribuir com o grupo e se “fechar em copas”.
  • Liderança despreparada, que não se preocupa com as pessoas e só foca no resultado final.
  • Falta de uma comunicação clara e concisa, gerando muitas vezes mal entendidos e retrabalho.
  • Entender cada perfil de colaborador para saber a melhor forma de abordagem e como trabalhar com essa pluralidade de ideias de forma que se construa um ambiente gerador de soluções e não de conflitos.

O papel do líder

Steve Jobs, em uma de suas entrevistas, menciona que “se você quer contratar gente boa e quer que elas permaneçam, você tem que deixá-las tomar várias decisões e tem que ser guiado por ideias e não hierarquia. As melhores ideias têm que vencer”. 

É necessário que haja essa compreensão por parte da gestão, pois isso só acontece em um ambiente colaborativo e propício para que essas pessoas se sintam à vontade para ser elas mesmas.

Saber interpretar o ambiente e as relações dos grupos na organização é primordial para essa mudança de mentalidade. Essa concepção de líder-herói, que precisa ser o único provedor da mudança e das soluções, está totalmente ultrapassada. 

Entra em cena uma cultura de grupo, de consistência e onde as soluções são geradas pelo aprendizado contínuo de pessoas em busca de um objetivo em comum.

O case da Ambev

No livro Desafio do Impossível de Neuza Chaves e Viviane Martins, que conta a história da transformação cultural da Ambev, as autoras dão alguns conselhos sobre a importância de focar nas pessoas e que faz total sentido ao assunto tratado neste artigo. São eles:

  • Perceber que o turnover carece de um olhar investigativo que chegue às verdadeiras causas que estão minando os resultados da empresa.
  • Conseguir colocar em prática o engajamento e o alinhamento de todos os colaboradores.
  • Construir uma cultura de crescimento, valorizando e despertando talentos do time para que alcancem seu potencial realizador e se sintam FELIZES em permanecer na empresa.
  • Melhorar o fluxo de comunicação interna de modo que todos compartilhem os avanços da organização.
  • Alcançar resultados duradouros que permitam o crescimento contínuo.

O trabalho em equipe é importante para as empresas porque mostra que cada integrante é uma peça essencial para a realização das atividades. 

Cada pessoa é fundamental para o sucesso das ações, pois cada um possui as suas próprias habilidades e apresentam diferentes visões de mundo. Agregando novas ideias para as resoluções das mais variadas dificuldades enfrentadas diariamente.

Quem é Aline Sousa

Mãe, empreendedora e mulher que acredita no poder do propósito. Formada em Administração, possui MBA em Gestão de Pessoas e Certificação Internacional em Análise Comportamental e é especialista em Recrutamento e Seleção. Atua como mentora, consultora de carreira, headhunter, podcaster, colunista e apresentadora, além de ser coautora e professora. Eleita Linkedin Top Voices 2020, possui uma rede com mais de 445 mil seguidores. É CEO da Aline Sousa Consultoria e Top 20 influenciadores do LinkedIn no Prêmio iBest.

Bora continuar essa conversa sobre liderança? Clique aqui e se inscreva gratuitamente no Conquer Summit de Liderança, um evento ao vivo nos dias 27, 28 e 29 de setembro com especialistas de empresas como Facebook, Polishop e Dafiti.

Confira dicas para usar a inteligência emocional e a comunicação assertiva a favor de um ambiente com menos conflitos e mais resultados. E conheça estratégias para desenvolver times de alta performance e conseguir ter uma rotina mais equilibrada, conseguir inovar e continuar crescendo.

Faça sua inscrição aqui e participe!

conquer summit