As mudanças no mundo parecem estar acontecendo cada vez mais rápido. Para acompanhar a velocidade dos processos e não se perder no caminho, é essencial desenvolver sua inteligência emocional.

Essa habilidade é o que vai diferenciar você de outros profissionais quando estiverem em situações de desconforto. Um bom profissional é capaz de enxergar o problema de forma clara e racional para resolvê-lo sem ser prejudicado pela falta de controle das próprias emoções.

Desenvolver sua inteligência emocional faz parte do processo de autoconhecimento. Reconhecer e entender os próprios sentimentos é o primeiro passo para aprender a lidar com momentos de tensão.

Falar em público, receber feedbacks, trabalhar com pessoas com quem você não tem afinidade, todas são situações que podem desencadear reações muito negativas se você não souber gerenciar suas emoções.

Mas, então, desenvolver a inteligência emocional é buscar um destino que resolve a instabilidade emocional de uma vez por todas? Definitivamente não.

Reconhecer e gerenciar suas emoções é um caminho de aprendizado que deve ser constantemente aperfeiçoado. Pensando nisso, selecionamos 5 livros fundamentais para te ajudar a entender e desenvolver sua inteligência emocional.

1. Inteligência Emocional - Daniel Goleman

Considerado leitura obrigatória quando se trata de Inteligência Emocional, esse livro de Daniel Goleman revolucionou a maneira de pensar a inteligência. Partindo de casos cotidianos, o autor prova como a incapacidade de lidar com as próprias emoções pode prejudicar a experiência escolar, a carreira profissional e a vida em geral. Utilizando exemplos marcantes, ele apresenta as cinco habilidades-chave da Inteligência Emocional e mostra como elas influenciam nosso trabalho, nossos relacionamentos e até nosso bem estar físico.

2. Agilidade Emocional - Susan David

Depois de 20 anos de estudo sobre as emoções e a autorrealização, Susan David descobriu que a forma como as pessoas lidam com o mundo em que vivem é o que determina o quanto serão felizes e bem-sucedidas, por mais inteligentes ou criativas que sejam. A autora defende o conceito de agilidade emocional como a forma de encarar as transformações de um mundo cada vez mais ágil. Entender as emoções é impedir que elas nos dominem.

3. Inteligência Emocional 2.0 - Travis Bradberry e Jean ‎Greaves

Os requisitos para ser um bom profissional mudaram com o passar do tempo. A Inteligência Emocional tornou-se essencial para alcançar posições de destaque em uma empresa. Aplicar essa habilidade na vida prepara as pessoas para enfrentarem desafios e prazos que normalmente geram aflição. Bradberry e Greaves abordam o tema de maneira didática e explicativa, com exercícios diários para lidar com situações em que, muitas vezes, o pior oponente somos nós mesmos.

4. Comunicação não-violenta - Marshall Rosenberg

Rosenberg apresenta um manual prático e didático com uma metodologia autoral focada em aprimorar os relacionamentos interpessoais e diminuir a violência no mundo. As lições são aplicáveis em situações que exigem uma comunicação clara e, ainda assim, empática. Psicólogo clínico e criador do método da comunicação não-violenta, o autor ensina formas de se libertar de condicionamentos limitantes, mudar padrões de pensamento que levam a discussões, resolver conflitos de maneira justa e pacífica e criar relacionamentos baseados em respeito, compaixão e cooperação.

5. O Poder de uma Boa Conversa - Alexandre Henrique Santos

Inicialmente pensado para pessoas que utilizam a conversa como meio de servir ao próximo, esse livro passou a ser útil para qualquer pessoa que deseja melhorar a qualidade de seus diálogos e vínculos interpessoais. Focado em comunicação e empatia, o autor apresenta informações, técnicas e dicas sobre neurolinguística, neurociência e psicologia positiva para ampliar a capacidade de criar diálogos empáticos.

Controlar suas emoções para lidar consigo mesmo e com os outros precisa ser um processo consciente e equilibrado. Não significa que você precisa ser frio e racional o tempo todo, muito pelo contrário. A inteligência emocional permite que você expresse suas emoções de forma adequada a cada tipo de situação, sem que você sinta que algo está “fora de controle”.

Enquanto estiver lendo esses livros, tente se lembrar de situações da sua vida em que você poderia ter reagido de outra forma ou que teriam um desfecho melhor se você estivesse no controle das suas emoções. Fazer esse paralelo é o que vai te ajudar a absorver os conhecimentos e aplicá-los, de fato, na sua vida.

Como é a sua Inteligência Emocional? Clique aqui para fazer um diagnóstico e descobrir seus pontos fortes e suas oportunidades de desenvolvimento nos quatro pilares da Inteligência Emocional: autoconhecimento, gestão das emoções, empatia e sociabilidade.