Neste momento, você pode estar se perguntando: o que é um profissional do novo agora? Ou pode estar se questionando o que seria, afinal, esse novo agora. Por acaso existe um velho agora?

A gente reconhece que, à primeira vista, pode parecer uma expressão um pouco estranha (e até mirabolante), mas nós garantimos que ela é muito pertinente

Antes de falarmos sobre as habilidades desse profissional, precisamos que você entenda um ponto muito importante: o novo agora é o futuro que chegou às pressas.

Sim. É esse futuro que chegou sem pedir licença, questionando nossas certezas e habilidades. Estamos falando do futuro que se adiantou e surpreendeu até os mais prevenidos.

Estamos todos diante de uma nova realidade que, naturalmente, exige novas habilidades

E as transformações que já vinham ocorrendo de forma gradual no mundo do trabalho aceleraram e se tornaram urgentes do dia para a noite.

Estamos vivendo um novo agora.

E aí vem a pergunta: você se considera um profissional preparado para o novo agora? Você está apto a lidar com essas transformações repentinas?

Para conseguir responder a essas perguntas, é importante que você saiba exatamente quais serão as skills mais valorizadas daqui em diante. 

Para ajudar você, nós listamos as habilidades essenciais para o profissional do novo agora. Continue com a gente!

Criatividade

Calma! Aqui, não estamos falando sobre a habilidade daquele seu amigo que tem ótimas sacadas, ideias mirabolantes e que faz todo mundo rir.

Criatividade é muito mais complexo do que parece. E, ao contrário do que muita gente pensa, não é um dom ou habilidade inata. 

Não à toa, a criatividade está entre as 10 habilidades mais valorizadas por empresas pesquisadas pelo Fórum Econômico Mundial no estudo global Future Of Jobs.

Resumidamente, ser criativo é dominar as habilidades humanas ligadas à imaginação, invenção e à inovação. E, justamente por ser uma habilidade, ela pode (e deve) ser praticada e desenvolvida.

Como regra, pessoas criativas têm um amplo repertório de conhecimento sobre diferentes assuntos e uma grande capacidade de acessar essas informações.

Por isso, no novo agora, o profissional que domina a criatividade se destaca porque consegue pensar diferente, fora da caixa, se adaptar e propor ideias inteligentes para solucionar problemas, ou resolvê-los com autonomia e agilidade.

E o que você pode fazer agora para ser mais criativo? 

Bom, o primeiro passo sem dúvidas é absorver a maior quantidade de referências possível sobre diversos assuntos e temas e estar aberto ao novo. O conhecimento é a matéria-prima da criatividade.

Depois dessa primeira etapa, não tem passe de mágica: é preciso estudar e praticar muito para desenvolvê-la!

Inteligência Emocional

Você já deve ter ouvido que inteligência emocional é a capacidade de controlar as próprias emoções. Essa afirmação não está errada, mas também não está completa.

De acordo com o escritor Daniel Goleman, o grande responsável pela projeção dos estudos sobre o tema, a gestão das emoções é apenas um dos pilares da inteligência emocional.

Autoconhecimento, empatia e sociabilidade também compõem a inteligência emocional. E a combinação dessas habilidades forma profissionais capazes se adaptar rapidamente, de lidar com situações de crise, pressão e estresse com clareza e criatividade – competência fundamental para o novo agora.

Segundo a TalentSmart, uma das consultorias empresariais mais renomadas do mundo, 58% do desempenho de qualquer profissional tem relação direta com a inteligência emocional.

E, mais uma vez, não é por acaso que o Fórum Econômico Mundial destaca essa habilidade entre as 10 skills mais importantes para o mundo do trabalho até 2022.

O profissional do novo agora precisa, mais do que nunca, gerenciar sua emoções de forma inteligente!

Resolução de problemas complexos

Diretamente relacionada à criatividade e inteligência emocional, a capacidade de resolver problemas complexos vem ganhando destaque nos últimos anos. 

E, em grande medida, isso é reflexo de um mercado de trabalho ágil e que valoriza cada vez mais a autonomia.

No novo agora, essa habilidade se tornou muito mais valorizada pelas empresas. Afinal, do dia para a noite, muitas organizações tiveram que adequar seus produtos e serviços para uma nova lógica de produção e consumo.

Por isso, não faz mais sentido que os colaboradores sejam contratados apenas para seguir ordens e respeitar uma relação hierárquica e engessada.

Hoje, empresas buscam profissionais que sejam protagonistas na resolução dos problemas, com grande capacidade de identificá-los, analisá-los e até de prevê-los.

Por isso, para ser um profissional do novo agora, é necessário abandonar a postura passiva e tomar a frente das soluções criativas, combinando habilidades cognitivas, emocionais e motivacionais para resolver problemas complexos.

Empatia

O Head de Inovação da Conquer, Eduardo Albuquerque, disse recentemente uma frase que traduz com exatidão o cenário atual: “Estamos vivendo uma revolução. A revolução empática.”

Isso significa que estamos sendo mais amorosos e simpáticos com os outros? Não necessariamente (se você estiver, não vamos achar ruim).

Mas o que ele quis dizer é que, no período pós-crise, a empatia será o elemento central das relações no novo agora.

E, antes de tudo, é importante compreender que empatia não é apenas se colocar no lugar do outro. 

Ser um profissional empático significa tomar decisões para além do ponto de vista individual, levando em consideração as perspectivas dos demais (clientes, equipe, superiores, etc.)..

Em um cenário de emoções à flor da pele, que exige respostas coletivas para os problemas, essa habilidade se tornou uma das mais importantes para o profissional do novo agora.

Negociação

Em um mercado cada vez mais competitivo, as habilidades relacionadas à negociação se tornam fundamentais para o profissional do novo agora.

E se engana quem pensa que apenas os colaboradores do time de vendas precisam dela!

Negociação nada mais é do que reunir as pessoas em torno de um ponto em comum e reconciliar diferenças. 

Pode não parecer, mas o ato de negociar está presente em todas as relações que o profissional cria no ambiente corporativo, envolvendo clientes, colegas de trabalho, supervisores, fornecedores e líderes.

Nesse emaranhado de trocas, simplesmente expor argumentos não é o bastante. As negociações mais eficazes são aquelas que envolvem muito planejamento, pensamento estratégico e trazem benefícios para ambos os lados.

Para ser o profissional do novo agora, é indispensável dominar as técnicas de negociação para chegar mais vezes ao sim.

Liderança e influência

Segundo Gallup, empresa de pesquisa de opinião, 70% do engajamento de um time é atribuído à qualidade do seu líder. Não à toa, a liderança é uma das habilidades mais valorizadas pelo mercado de trabalho.

Por isso, é nos momentos de crise que o papel do líder se torna definitivo para as empresas. É isso mesmo, você não leu “importante”, nem “fundamental”. 

Escolhemos a palavra definitivo porque a atuação de um líder confuso, negligente ou coercitivo afeta diretamente o rendimento dos times e, em casos mais graves, aprofunda a crise na organização.

Empresas de todo o mundo têm valorizado líderes capazes de engajar times e fortalecer os vínculos entre os colaboradores até nos momentos mais instáveis.

Naturalmente, para exercer uma liderança inspiradora e assertiva, o profissional do novo agora precisa aperfeiçoar seu poder de influência.

Em um mundo cada vez mais dinâmico, em que as mudanças são tão profundas quanto imprevisíveis, a postura do líder que assume uma postura de confiança e orienta de forma segura faz toda a diferença.

Comunicação assertiva

Uma das definições do verbo “comunicar” é tornar comum. Ou seja, a comunicação só acontece de fato quando as partes envolvidas conseguem ter o mesmo entendimento sobre a mensagem.

Por isso, não adianta você “querer” dizer algo. Para que a comunicação seja assertiva, é necessário ter clareza de que você transmitiu a mensagem da forma mais direta e clara possível, sem margens para erros de interpretação.

Mas por que o profissional do novo agora precisa desenvolver essa habilidade?

Bom, o principal motivo – e o mais óbvio – é que uma comunicação que ignora a objetividade gera muito mais confusão do que entendimento. E, em tempos de metodologias ágeis de trabalho, não há espaço para desorientação.

E-mails prolixos, mensagens que podem ser mal interpretadas ou feedbacks feitos de maneira incorreta afetam diretamente o cotidiano da empresa.

O segundo motivo, que é consequência do primeiro, tem a ver com a otimização dos fluxos de trabalho. 

O profissional que se comunica de forma assertiva raramente precisará de retrabalhos, já que se expressa com clareza e objetividade com os demais integrantes do time.

A comunicação assertiva, portanto, fortalece o seu desempenho profissional, o da sua equipe e, consequentemente, o da empresa.

Resiliência

Resiliência é um termo emprestado da Física e define a capacidade que um material tem de voltar à sua forma original depois de sofrer uma forte pressão mudou o seu formato temporariamente.

No ambiente corporativo, o profissional resiliente é aquele com a capaz de reagir com clareza e equilíbrio a pressões, obstáculos e problemas, desenvolvendo mecanismos para lidar com as crises da melhor maneira.

Não é de se espantar que, em um novo agora repleto de incertezas e desafios, a resiliência se torne uma habilidade ainda mais valorizada.

Arriscamos dizer que a capacidade de trabalhar sob pressão e em situações de instabilidade deixará de ser um diferencial, tornando-se um elemento fundamental para todo profissional de alta performance.

 

É bastante coisa, não é mesmo? Como você bem sabe, estamos diante de um mercado cada vez mais dinâmico e exigente.

Por isso, outro ponto importante é você otimizar ao máximo o seu tempo, executando as tarefas de maneira ágil e assertiva. É aí que entra o papel dela: a produtividade!

Produtividade

O profissional produtivo é aquele que organiza suas demandas de acordo com a devida importância, é ágil, focado, tem uma disciplina fora da curva e, por isso, trabalha de forma inteligente, consegue performar no seu máximo e gerar excelentes resultados em menor tempo.. 

Em outras palavras, é aquele profissional que parece funcionar em outro ritmo e que, justamente por isso, se destaca!

Além de ser uma habilidade muito valorizada no novo agora, a produtividade também é uma importante aliada para quem deseja ter mais tempo para se desenvolver e equilibrar vida pessoal e profissional.

Muitas vezes, o que falta não é tempo (até porque todo mundo tem as mesmas 24 horas por dia): é a capacidade de otimizá-lo!

 

Agora já podemos repetir aquela pergunta lá do começo do artigo: você se considera um profissional do novo agora? Está preparado para encarar essas transformações?

Se sua resposta foi negativa, não tem problema! O primeiro passo para o crescimento – talvez o mais decisivo – é reconhecer que não sabemos tudo e que precisaremos buscar conhecimento e atualização sempre.

Já o segundo passo tem a ver com ação, ou seja, é preciso muita “mão na massa” para acompanhar esse cenário de transformações aceleradas e profundas.

Quer acelerar o seu desenvolvimento e se preparar para o novo agora? Então confira os cursos online da Conquer!

Nos 10 cursos disponíveis, professores que são profissionais de destaque no mercado vão ajudar você a desenvolver as habilidades necessárias para se tornar um profissional fora da curva.

Quer ser um profissional do novo agora? Então clique aqui e confira os nossos cursos!