Em uma negociação ou venda de um produto, serviço ou projeto no trabalho, você compra mais a ideia de quem fala com confiança ou de quem parece nervoso durante a conversa

Com certeza a pessoa que está confiante em sua fala também vai passar mais segurança para você. E isso tem tudo a ver com uma boa oratória.

O primeiro ponto que você precisa entender é que você é um negociador, um vendedor e um orador. Todos somos. O que muda de um caso para o outro é o contexto.

Todo mundo, em algum momento da vida, vai precisar negociar ou vender alguma coisa. Pode ser um produto, um aumento salarial, uma promoção no trabalho ou simplesmente convencer um amigo a participar de um happy hour online. São situações diferentes, mas a premissa é a mesma.

Então, sabendo que você precisa entender de negociação e vendas, e que ser um bom orador influencia diretamente os seus resultados, como desenvolver sua oratória para negociar melhor e vender mais? É o que vamos te contar com as 3 dicas fundamentais deste artigo.

1) Conheça o seu público e crie conexões

Um dos fatores mais importantes para falar bem em público é o domínio do conteúdo sobre o qual você está falando. Talvez isso pareça simples, já que você conhece bem seu produto, projeto ou ideia, mas é preciso lembrar que o seu objetivo é convencer o público a acreditar naquilo também. E, para isso, não se esqueça que as pessoas não procuram o que você oferece pelo produto em si, mas pelo problema que ele resolve.

Por exemplo, aqui na Conquer, nossos produtos são os cursos e especializações, mas o que nós realmente fazemos é oferecer oportunidades para o desenvolvimento de habilidades fundamentais para profissionais que desejam se destacar no mercado. Nossos alunos não procuram cursos, mas, sim, crescimento profissional. Falamos mais sobre isso neste artigo sobre a metodologia Jobs To Be Done.

Mas a questão é que você só será capaz de apresentar a melhor solução se, antes, souber qual é o real problema que ela precisa resolver. E é aqui que você vai criar uma conexão com o público e fazê-lo entender as vantagens da sua proposta. Por isso, estude o seu público e encontre os pontos de contato entre o que você oferece e o que eles precisam.

Se você está apresentando um projeto no trabalho, entenda as vantagens que ele pode trazer para a empresa. Quer que o seu amigo participe do happy hour online no fim de semana? Explique a importância de manter o contato em tempos de distanciamento social (e, claro, diga que ele vai fazer falta se não participar). 

O bom desempenho da sua oratória começa na construção das suas falas e argumentos.

2) Preste atenção na comunicação verbal e não-verbal

Durante a conversa, lembre-se de manter um ritmo de fala agradável. Falar rápido ou devagar demais pode transmitir insegurança e nervosismo, além de criar distrações para o assunto que está sendo tratado.

Respire com naturalidade, faça pausas durante a fala e mantenha o foco no momento presente, assim você mantém a concentração e a segurança na sua fala. 

Além disso, não se esqueça de prestar atenção no seu corpo. Momentos de tensão podem causar movimentos repetitivos, expressões faciais confusas ou até neutras demais e gestos involuntários.

É importante se manter consciente do seu corpo durante a conversa, por isso, encontre uma posição confortável e evite movimentos como chacoalhar as pernas, mexer no cabelo ou esfregar as mãos constantemente.

E isso vale para os dois lados. Assim como a sua comunicação verbal e não-verbal diz muito sobre como você está se sentindo, o mesmo acontece com o seu público. Se você prestar atenção na pessoa com quem está conversando, poderá perceber sinais que mostram se o diálogo está indo por um rumo positivo ou negativo.

Para manter a conversa dinâmica e despertar o interesse da outra pessoa, você pode interagir com perguntas relevantes, usar a entonação da sua voz para evitar um único tom o tempo todo e criar uma narrativa para apresentar seus argumentos.

A pessoa está desviando o olhar enquanto você fala? Apresenta movimentos inquietos ou repetitivos? Atenção: pode ser o momento de mudar a sua abordagem. 

3) Prepare-se para perguntas

Em algum momento durante a negociação ou venda, provavelmente vão surgir perguntas sobre o seu produto, serviço ou ideia.

Por que você merece uma promoção no trabalho? Qual o diferencial da sua ideia? Seu projeto é realmente viável?

Tente antecipar os possíveis questionamentos das pessoas com quem você está negociando ou para quem está vendendo e planeje as respostas que você daria a essas perguntas. E, caso não saiba a resposta para alguma dúvida, não tente enrolar, seja sincero e se mostre disposto a responder a pergunta em uma outra oportunidade.

A oratória tem o poder de te fazer ganhar ou perder muitos pontos durante uma negociação ou venda. Sua fala, seus argumentos e a forma como você apresenta suas ideias têm influência direta sobre a decisão que a outra pessoa está prestes a tomar.

Por isso, dedique-se a desenvolver sua oratória e colocar em prática técnicas para uma comunicação mais eficiente e assertiva. E, para te ajudar com isso, conheça o curso de Oratória da Conquer!

Em seis semanas de aulas online e ao vivo, você vai aprender a se comunicar com autoconfiança e naturalidade, ganhando segurança para expor suas ideias e defender seus projetos

Para saber mais sobre os módulos do curso de Oratória é só clicar aqui.